• ALEXANDRE O'NEILL

     

  • AGUSTINA BESSA-LUÍS

     

  • ALEXANDRE HERCULANO

     

  • ALICE VIEIRA

     

  • ANTÓNIO  RAMOS ROSA

     

  • ALMADA NEGREIROS

     José Sobral de Almada Negreiros (Trindade, S. Tomé, 7 de Abril de 1893 — Lisboa, 15 de Junho de 1970) foi um artista multidisciplinar, pintor, escritor, poeta, ensaísta, dramaturgo e romancista português ligado ao grupo modernista.

    Também foi um dos colaboradores da Revista Orpheu.

    Bibliografia:

    - A Engomadeira (novela)
    - O Sonho da Rosa (bailado, realização)
    - Manifesto Anti-Dantas
    - Primeira Descoberta de Portugal na Europa do Século XX
    -Pierrot e Arlequim (teatro)
    -Nome de Guerra (romance)

  • ALMEIDA GARRETT

     Almeida Garrett nasceu no Porto, no dia 4 de Fevereiro de 1799 e faleceu no dia 9 de Dezembro de 1854.

    Cursou Direito em Coimbra e desempenhou vários cargos ao longo da sua vida. Desempenhou um papel activo na vida cultural do País. A ele se deve a criação de um teatro nacional e de uma escola de formação de artistas.

    Algumas das suas obras mais conhecidas são:

    Um Alfageme de Santarém Frei Luís de Sousa
    Flores sem Fruto
    Viagens na Minha Terra Folhas Caídas

  • ANA MARIA MAGALHÃES

     Ana Maria Magalhães nasceu em Lisboa no dia 14 de Abril de 1946. Professora de Português e História do ensino preparatório. Em 1976 conheceu a Isabel Alçada. Em 1982 tentaram o primeiro livro: Uma Aventura na Cidade. Iniciaram a colecção "Uma Aventura" com o objectivo de proporcionar aos alunos livros para ler com prazer. Esta colecção constitui um êxito sem precedentes entre os jovens portugueses e dispõe já de cerca de três dezenas e meia de livros.

    Bibliografia selectiva:

    O ano da peste negra Piratas e Corsários
    Uma aventura em Lisboa

  • ANTERO DE QUENTAL

     Antero Tarquínio de Quental (Ponta Delgada, 18 de Abril de 1842 — 11 de Setembro de 1891) foi um escritor, político e poeta português.

    Conferencista no Casino Lisbonense, também chamadas de Conferências do Casino, com a palestra “Causas da decadência dos povos peninsulares”. Pertenceu ao grupo da chamada Geração de 70.

    Obra

    Sonetos de Antero
    Raios de extinta luz
    Primaveras românticas
    Odes modernas (na origem da polémica Questão Coimbrã)

  • ANTÓNIO  ALEIXO

     António Fernandes Aleixo (Vila Real de Santo António, 18 de Fevereiro de 1899 — Loulé, 16 de Novembro de 1949) foi um dos poetas populares algarvios de maior relevo, famoso pela sua ironia e pela crítica social sempre presente em seus versos. Também é recordado por ter sido simples, humilde e semi-analfabeto, e ainda assim ter deixado como legado uma obra poética singular no panorama literário português da primeira metade do século XX.

    Bibliografia:

    Quando começo a cantar Intencionais
    Auto da vida e da morte Auto do curandeiro

    Auto do Ti Jaquim - incompleto;
    Este livro que vos deixo - reunião de toda a obra do poeta; Inéditos – editados postumamente

  • ALVES REDOL

     António Alves Redol escritor português nascido em 1911, em Vila Franca de Xira e falecido em Lisboa em 1969. Destacou-se como um dos expoentes máximos do neo-realismo português. Introduziu o neo-realismo em Portugal com o romance Gaibéus.

    A sua obra revela uma grande preocupação social, velada ainda assim, dada a censura e a perseguição política. Chegou mesmo a sofrer prisão política tendo sido torturado.

    Algumas obras:

    Gaibéus (1939)
    Marés (livro) (1941)
    Porto Manso (1946)
    Ciclo Portwine (composto de três romances escritos entre 1949 e 1953)
    A Barca dos Sete Lemes (1958)
    Uma Fenda na Muralha (1959)
    Barranco de Cegos (1962), considerada a sua obra-prima

  • ANTÓNIO GEDEÃO

     Rómulo Vasco da Gama de Carvalho

    (Lisboa, 24 de Novembro de 1906 — Lisboa, 19 de Fevereiro de 1997) foi professor, pedagogo, investigador de História da ciência em Portugal, divulgador da ciência e poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão.

    "Pedra Filosofal" e "Lágrima de Preta" são dois dos seus mais célebres poemas.

    Académico efectivo da Academia das Ciências de Lisboa e Director do Museu Maynense da Academia das Ciências de Lisboa.

    Algumas obras:

    História dos Balões Teatro do Mundo Máquina de Fogo Poema de Galileu

  • ANTÓNIO MOTA

     António Mota nasceu em 16 de Julho de 1957 no Lugar de Vilarelho, concelho de Baião. Estudou em Penafiel e, em Outubro de 1975, começou a sua actividade de professor. É um dos escritores mais distinguidos pela crítica na área da literatura infantil e juvenil. Obteve alguns prémios, entre os quais se conta, em 1990, o Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças / Texto, com o livro Pedro Alecrim.

    Bibliografia selectiva:

    Cortei as tranças O grilo verde
    Sal, sapo, sardinha

  • ANTÓNIO TORRADO

    Ficcionista e dramaturgo, António Torrado é um dos mais fecundos e premiados escritores para crianças e jovens. Professor, jornalista, editor, produtor e argumentista de televisão, escritor (ficcionista, poeta, dramaturgo, autor de manuais escolares), tem dedicado à literatura para crianças muito do seu tempo e talento.

    Pelo conjunto da sua obra obteve, em 1988, o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura Infantil.

    Bibliografia selectiva:

    A nau catrineta que tem muito que contar
    O veado florido
    Zaca zaca

  • FERNANDO PESSOA

     Fernando António Nogueira Pessoa (Lisboa, 13

    de Junho de 1888 — Lisboa, 30 de Novembro de 1935), mais conhecido como Fernando Pessoa, foi um poeta e escritor português.

    É considerado um dos maiores poetas de língua

    portuguesa tendo seu valor comparado ao de Camões.

    A figura enigmática em que se tornou movimenta grande parte dos estudos sobre sua vida e obra, além de ser o maior autor da heteronímia. Em 1914 surgem os seus principais heterónimos: Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis.

    Alguma bibliografia:

    A Mensagem
    Poesias de Álvaro de Campos

  • ILSE LOSA

     Ilse Losa nasceu na Alemanha em 1913. Pela sua origem judia, foi obrigada a refugiar-se em Portugal, onde adquiriu a nacionalidade portuguesa.

    Escritora de grande prestígio e de larguíssima bibliografia, publicou romances, contos, crónicas, trabalhos pedagógicos e muita literatura para crianças.

    Recebeu o Grande Prémio Gulbenkian pelo conjunto da sua obra para crianças.

    Bibliografia selectiva:

    O expositor
    O senhor leopardo A visita ao padrinho

  • ISABEL ALÇADA

     Isabel Alçada nasceu em Lisboa a 29 de Maio de 1950. Professora destacada no Gabinete de Estudos e Planeamento do Ministério da Educação. Orientadora de História durante três anos. Técnica do Ministério da Educação para a Reforma do Ensino Secundário. Professora convidada pelo Instituto de Inovação Educacional para realizar um estudo sobre os hábitos de leitura para crianças e jovens portugueses.

    Foi professora do ensino Preparatório e, actualmente, é docente na Escola Superior de Educação de Lisboa.

    É co-autora de várias colecções de livros didácticos, nomeadamente com Ana Maria Magalhães.

    Bibliografia selectiva:

    O ano da peste negra
    Uma aventura em Lisboa

  • JOSÉ  SARAMAGO

     José de Sousa Saramago (Azinhaga, 16 de Novembro de 1922) é um escritor português galardoado em 1998 com o Nobel da Literatura. Também ganhou o Prémio Camões, o mais importante prémio literário da língua portuguesa.

    Saramago, conhecido pelo seu ateísmo, foi director do Diário de Notícias. Casado com a espanhola Pilar del Río

    Alguma bibliografia:

    Levantado do chão, 1980
    Memorial do convento, 1982
    O ano da morte de Ricardo Reis, 1984
    A jangada de pedra, 1986
    O Evangelho segundo Jesus Cristo, 1991
    Ensaio sobre a cegueira, 1995
    O homem duplicado, 2002
    As pequenas memórias, 2006
    A Viagem do Elefante, 2008
    Caim, 2009
    Claraboia, 2011

  • JOSÉ JORGE LETRIA

     Nasceu em Cascais em 1951. Estudou Direito e História. Jornalista desde 1970, foi redactor e editor de vários jornais diários. Na área infanto-juvenil publicou três dezenas de títulos, tendo obtido diversos prémios.

    Autor de peças de teatro, várias vezes distinguido com prémios. É autor e argumentista de programas de televisão.

    Bibliografia selectiva:

    António e o principezinho O menino eterno
    Uma viagem no verde

  • LUÍS VAZ DE CAMÕES

     Poeta, 1524(?) - 1580(?)

    Luís Vaz de Camões é considerado o maior poeta português; nunca existiu, nem em Portugal nem em qualquer outra parte do mundo, poeta algum que igualasse nem muito menos superasse a dedicação que Camões deu à sua pátria por meio de uma tão próspera obra épica como são “Os Lusíadas”.

    A comemoração do dia da sua morte, é actualmente relembrado como o “Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”, sendo feriado nacional (10 de Junho).

    Bibliografia:

    Os Lusíadas
    Sonetos

  • LUÍSA DACOSTA

     Luísa Dacosta nasceu em Vila Real de Trás- os-Montes em 1927.

    Sempre gostou de ser professora, de dar aulas e de conviver com os alunos. Adaptou para teatro histórias da tradição popular

    portuguesa.
    É uma das autoras mais premiadas no

    campo da literatura infantil em Portugal. O seu livro "O Príncipe que guardava ovelhas" foi distinguido pelo IBBY em Bratislava como "um excepcional exemplo de literatura de interesse internacional".

    Bibliografia selectiva:

    O elefante cor de rosa
    Robertices
    Lá vai uma..., lá vão duas

  • LUÍSA DUCLA SOARES

    Luísa Ducla Soares nasceu em Lisboa a 20 de Julho de 1939. É licenciada em Filologia Germânica. Tem-se dedicado como estudiosa e autora à literatura infanto-juvenil.

    Publicou 45 obras infanto-juvenis. Recebeu vários prémios de literatura infantil. Tem obras traduzidas em diversos idiomas, nomeadamente francês, catalão, basco, galego. E várias têm sido adaptadas a teatro.

    Bibliografia selectiva:

    Histórias de bichos
    Poemas da mentira... e da verdade
    Seis histórias de encantar

  • MARIA ALBERTA MENÉRES

     Nasceu em Vila Nova de Gaia, em 25 de Agosto de 1930.

    Poetisa e ensaísta, licenciada em Histórico- Filosóficas e professora do ensino secundário, possui um vastíssimo curriculum, onde inclui inúmeras obras publicadas.

    Tem vindo a dedicar-se essencialmente à literatura infantil no campo da poesia, da prosa, do teatro.

    Tem colaborado em vários jornais e revistas com artigos, crónicas, histórias para crianças. Alguns dos seus poemas foram musicados e editados em disco.

    Bibliografia Selectiva:

    Dez dedos dez segredos
    No coração do trevo
    Um peixe no ar

  • MARIA ROSA ARAÚJO

    Professora e escritora. Licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa em 1945.

    Tem colaborado em muitos jornais e revistas. A sua primeira obra em livro é "A Garrana" de 1943. O seu primeiro livro para crianças "O Livro da Tila" só surge em 1957. Tem vários livros editados no estrangeiro.

    É sócia fundadora da UNICEF e pertence ao grupo fundador do Instituto do Apoio à criança.

    Bibliografia Selectiva:

    O cantar da Tila
    Mistérios
    O sol e o menino dos pés frios: contos

  • MIGUEL TORGA

     (Poeta e prosador - 1907-1995)

    De seu verdadeiro nome Adolfo Correia da Rocha, nasceu em Trás-os-Montes e faleceu em Coimbra, cidade onde exercia a actividade de médico. A sua obra literária abrange vários géneros, desde a poesia ao teatro.

    Alguma bibliografia:

    Cântico do Homem Poemas Ibéricos Bichos
    Contos da Montanha A Criação do Mundo

  • DAVID MORÃO FERREIRA

     David de Jesus Mourão-Ferreira (24 de Fevereiro de 1927 — 16 de Junho de 1996) foi um escritor e poeta lisboeta licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1951, onde mais tarde em 1957 foi professor, tendo-se destacado como um dos grandes poetas contemporâneos do Século XX.

    Foi autor de alguns programas de televisão de que se destacam "Imagens da Poesia Europeia", para a RTP.

    Algumas obras:

    In Memoriam Memoriae
    Do Tempo ao Coração
    Gaivotas em Terra
    Os Amantes
    Um Amor Feliz
    Duas Histórias de Lisboa

  • JOSÉ RÉGIO

     José Régio, pseudónimo de José Maria dos Reis Pereira, (1901 —1969) foi um escritor português, que viveu grande parte da sua vida na cidade de Portalegre (de 1928 a 1967).

    Fundou em 1927 a revista “Presença”, que veio a marcar o segundo modernismo português e de que Régio foi o principal impulsionador e ideólogo. Para além da contribuição para esta revista, ainda escreveu para vários jornais, como por exemplo o Diário de Notícias e o Comércio do Porto.

    Fez também frente ao Estado Novo, tendo sido membro do Movimento de Unidade Democrática (MUD) e apoiado a candidatura do General Humberto Delgado.

    Como escritor, José Régio dedicou-se ao romance, ao teatro, à poesia e ao ensaio.

  • SOPHIA MELLO ANDRESEN

    Em 1993 foi-lhe atribuído o Prémio Vida Literária, pela Associação Portuguesa de Escritores.

    O seu encontro com a poesia foi aos 3 anos quando uma criada lhe ensinou a Nau Catrineta, mas antes de saber ler já sabia de cor versos de Camões e de Antero.

    Além da obra poética, Sophia escreveu dois livros de prosa (um deles Contos Exemplares vai na 23ª edição), livros para crianças e traduziu Dante e Shakespeare.

    Bibliografia selectiva:

    A fada Oriana
    A menina do mar
    O rapaz de bronze

  • EÇA DE QUEIRÓS

     Eça de Queirós nasceu na Póvoa de Varzim, em 1845, e faleceu em Paris em 1900.
    Estudou Direito na Universidade de Coimbra e fez parte da Geração de 70. Exerceu o cargo de cônsul, tendo viajado pelo Egito, Cuba, Londres e Paris. Considerado um dos maiores romancistas portugueses do século XIX.

    Alguma bibliografia:

    O Crime do Padre Amaro
    O Primo Basílio
    A Relíquia
    Os Maias
    A Cidade e as Serras

  • JOSÉ GOMES FERREIRA

     Nasceu no Porto em 1900 e morreu em 1984. Formou-se em Direito e foi cônsul de Portugal na Noruega.

    Exerceu uma intensa actividade jornalística e colaborou em vários jornais e revistas. È autor de uma vasta obra em prosa, mas é na poesia que se impõe. Foi o primeiro vencedor do “Grande Prémio de Poesia” instituído pela Sociedade Portuguesa de Autores.

    Algumas obras:

    Lírios do Monte
    O Mundo dos Outros
    Aventuras Maravilhosas de João Sem Medo
    A Memória das Palavras

  • EUGÉNIO DE ANDRADE

    Nasceu na Beira Baixa em 1923, com o nome de José Fontinha. Depois de ter passado por Coimbra, fixou residência no Porto, vivendo desde 1994, na Casa da Fundação Eugénio de Andrade, na Foz do Douro.

    É autor de traduções e recriações de várias obras, para além de algumas antologias temáticas da poesia e da terra portuguesas. Ganhou vários prémios, o último dos quais foi o Prémio Camões, em 2001.

    Algumas obras:

    Os Afluentes do Silêncio
    As Mãos e os Frutos
    Branco no Branco
    Os Sulcos da Sede
    História da Égua Branca

  • JORGE DE SENA

     (1919-1978)

    É uma das figuras decisivas das nossas letras contemporâneas, pela qualidade da sua obra e pela incisividade controversa das suas intervenções, sempre atentas ao ambiente literário português, mesmo sendo professor universitário no estrangeiro (Brasil, Estados Unidos) desde 1959.

    Além de uma importante e extensa obra de ensaio e crítica, escreveu inúmeros livros de poesia.

    Algumas obras:

    Perseguição
    Andanças do Demónio,
    Arte de Música Conheço o Sal
    Sobre Esta Praia
    O Físico Prodigioso

  • GUERRA JUNQUEIRO

    Abílio Guerra Junqueiro ( 1850 – 1923 ) foi bacharel formado em direito pela Universidade de Coimbra, alto funcionário administrativo, político, deputado, jornalista, escritor e poeta. Foi o poeta mais popular da sua época e o mais típico representante da chamada “Escola Nova”. Poeta panfletário, a sua poesia ajudou criar o ambiente revolucionário que conduziu à implantação da República.

    Obras:

    Vozes Sem Eco
    Baptismo de Amor
    Espanha Livre
    A Morte de D. João
    Prosas Dispersas

  • FLORBELA ESPANCA

     Florbela Espanca (Vila Viçosa, 8 de Dezembro de 1894 — Matosinhos, 8 de Dezembro de 1930), baptizada com o nome Flor Bela de Alma da Conceição, foi uma poetisa portuguesa.

    Precursora do movimento feminista em Portugal, teve uma vida tumultuada, inquieta, transformando seus sofrimentos íntimos em poesia da mais alta qualidade, carregada de erotismo e feminilidade.

    Obras:

    Livro de Mágoas
    O Livro de Sóror Saudade
    Charneca em Flor
    As Máscaras do Destino Sonetos

  • JOSÉ FANHA

     

  • PEDRO MÉSSEDER

     

  • PEDRO SEROMENHO

     

  • MANUEL  DA FONSECA

     

  • MÁRIO CESARINY

     

  • MÁRIO DE SÁ-CARNEIRO

     

  • MIGUEL HORTA

     

  • NATÁLIA CORREIA

     

  • OLINDA BEJA

     

  • RAMALHO ORTIGÃO

     

  • VERGÍLIO FERREIRA

     

  • VITORINO NEMÉSIO

     

AE NELAS | 2018